Imagem capa - Orçamento de casamento: 7 dicas para administrar bem o seu dinheiro por Ricardo Clavello
DicasCasamentos

Orçamento de casamento: 7 dicas para administrar bem o seu dinheiro


Quem deseja realizar o sonho de casar com festa e tudo o que tem direito, deve saber o primeiro passo é organizar o orçamento de casamento.


É com o planejamento financeiro na ponta do lápis que será possível organizar prioridades e contratar os fornecedores que você sempre sonhou.




Também é o orçamento que irá orientar em que você deve economizar e em quais contratos é possível barganhar e conseguir um ótimo desconto.


Além disso, dividindo custos e valores, você não corre o risco de perder a mão em um contrato e começar a vida à dois no vermelho.




Se você não vê a hora de estar em um vestido branco, curtindo a pista de dança com seu amor, esse artigo é para você. Confira as dicas para administrar o orçamento de casamento e garantir a celebração perfeita!


1. Defina o tamanho da celebração e o número de convidados


Para delimitar o orçamento de casamento ideal, comece definindo o formato, a quantidade de pessoas a ser convidada e o quanto o casal pode investir neste sonho.


Assim sendo,  verifique quanto o casal consegue poupar por mês. Estima-se que, se o casal juntar R$ 3.000 por um mês durante um ano (R$ 36 mil), é possível realizar uma boa festa para 200 convidados.




Falando em número de convidados, este ponto é fundamental para que seja possível custear todas as demandas do grande dia. 


Afinal, o valor de dois grandes contratos depende do número de convidados: o espaço escolhido e o buffet. É lógico que, quanto maior for a lista de convidados, mais recheado deve ser seu orçamento. 


2. Inclua o vestido e o traje no orçamento de casamento


Quando falamos de orçamento de casamento, as primeiras coisas que vêm à mente são questões da festa, como salão, buffet e decoração.


No entanto, os trajes dos noivos também são indispensáveis - e custam caro. Portanto, nada de deixar esse gasto em segundo plano e nem de jogá-lo para parcelas no cartão.




Em geral, o vestido da noiva é mais oneroso que o smoking ou terno do noivo. Afinal, a confecção do vestido envolve vários aspectos, como o cuidado dos tecidos e a imensa quantidade de detalhes. 


Portanto, é fundamental que a noiva busque saber as diferenças de preço entre comprar, alugar e mandar fazer e coloque no orçamento o valor estimado para o seu sonho.



Vale lembrar que, há ateliês que vendem e/ou alugam vestidos e trajes masculinos. Se você se seu amor investirem na mesma marca, pode ser que consigam um bom desconto!


3. Conheça quais são os serviços mais caros e defina prioridades


É indiscutível que alguns dos serviços de casamento são mais caros e vários deles precisam ser fechados com antecedência para que seja mais fácil custear - parcelando, por exemplo.


De maneira geral, há um top 5 de serviços que demandam maior investimento:


  • - Aluguel do Espaço;

  • - Buffet;

  • - Decoração;

  • - Vestido de noiva;

  • - Foto e Vídeo;

 



Portanto, dentre os serviços mais caros, defina quais são suas prioridades e qual tem um fornecedor que você não abre mão, independente do preço.


Lembrando que, além dos serviços que exigem mais gastos, há outros essenciais: a contratação de uma assessora/cerimonalista é um deles.


4. Aplique o RSVP para ter noção real do gasto com buffet


RSVP é uma sigla originada da expressão francesa Répondez S'il Vous Plaît, que significa “Responda por favor”, é um pedido de confirmação ou não de presença solicitado aos convidados.


Se você for investir em um site de casamento, adicione essa funcionalidade para que os convidados confirmem a presença.




Assim, vocês conseguem ter o valor real a ser destinado para a contratação do buffet, sem pagar com antecedência valores excedentes e pode, até mesmo, se surpreender gastando menos que o necessário e ficando com uma graninha extra para a lua de mel!


5. Separe um valor extra para imprevistos


É importante que uma parcela do orçamento geral do casamento seja destinada para as surpresas. 


Os extras quase nunca estão incluídos no preço final e os noivos acabam por ter surpresas desagradáveis ou gastos de última hora.


Portanto, acrescente uma cota destinada aos imprevistos como mudanças, inclusões repentinas, (mais convidados, cuidadores de crianças, etc) e qualquer outra coisa que possa surgir. Vale a pena evitar possíveis sufocos com um orçamento mais folgado! 




Além disso, o valor extra pode possibilitar contratar outras atrações, como fogos de artifício, backdrops e mais estações de doces, por exemplo. É também o valor que permitirá custear uma hora extra de festa, caso a pista esteja bombando.


Lembre-se que, se tratando de casamentos, existem outros diversos valores envolvidos ali que o dinheiro não paga. 




Dessa forma, não abra mão do fotógrafo que deseja, do buffet mais gostoso ou do salão dos sonhos porque é mais caro.


Não estou dizendo para fugir do seu orçamento - digo que você não deve abrir mão de sonhos por avareza. Para isso serve a “gordurinha” do orçamento, guarde mais para possibilitar a realização de sonhos.


6. Não se esqueça da lua de mel


A lua de mel também deve estar incluída no orçamento de casamento. É claro que o valor varia de acordo com o destino escolhido - principalmente se for nacional ou internacional. 


Além disso, é fundamental levar em conta se vocês irão viajar em alta ou baixa temporada, a demanda do lugar que deseja e os descontos que você pode conseguir ao contratar pacotes de viagem. 




Uma boa saída, também, é, ao invés de pedir presentes, montar as cotas de lua de mel no site de casamento e pedir para os padrinhos, amigos e familiares darem “uma forcinha”.  Assim, o casal poderá fazer passeios e translados com o dinheiro arrecadado.


7. Divida o valor entre o casal


Foi-se o tempo em que a família da noiva era responsável por custear todo o matrimônio. Hoje em dia, o custo do sonho também é compartilhado.


Portanto, ao definir o orçamento de casamento, é fundamental que o casal faça um acordo de quanto cada parte poderá poupar por mês


Além disso, vocês também devem ter um acordo para economizar em nome do sonho em comum. Será que não dá para esperar a Black Friday para comprar o videogame mais barato? E essa bolsa nova, será que é mesmo necessária? 




Com colaboração e consciência, é possível construir um casamento perfeito à quatro mãos.


Por outro lado, se os amigos ou parentes quiserem colaborar com a festa, aceite. E nem sempre a ajuda vem em dinheiro! 


A tia que faz doces deliciosos; uma cunhada que faz artesanato; o primo que tem um carro elegante… tudo isso pode ajudar a economizar em diversos detalhes. 




Falando em orçamento, não vejo a hora de receber o seu pedido para que eu possa registrar o dia mais feliz da sua vida em fotos memoráveis. Vamos fechar negócio?


Portanto, se você ainda não tem um fotógrafo de casamento, entre em contato comigo para saber mais do que posso oferecer para registrar este momento especial.




Gostou de saber como administrar o orçamento de casamento? Estou sempre oferecendo diversas dicas no meu blog. Para recebê-las no seu e-mail, inscreva-se!


Cadastre-se na lista de dicas!

* indicates required
/ / ( dd / mm / yyyy )


E se você curte as minhas fotos e deseja conversar sobre o seu casamento, me mande um whatsapp. Se disser que leu este artigo, rola um descontinho incrível no orçamento!